Lucia Laguna: vizinhança / Pedro Figari: nostalgias africanas / Sala de vídeo: Catarina Simão


location Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand | Dia 13 de dezembro - 20h às 22h (entrada até as 21h30) - Convite individual e intransferível

Lucia Laguna: Vizinhança

A paisagem é o ponto de partida das pinturas de Lucia Laguna (Campos dos Goytacazes, Rio de Janeiro, 1941). Da janela de seu ateliê no bairro São Francisco Xavier, no Rio de Janeiro, as telas de grandes proporções, com elementos da cidade, misturam-se a formas abstratas e representações de objetos do interior da casa da artista. A sobreposição de camadas e técnicas distintas de pintura é uma característica fundamental na produção de Laguna, revelando um processo lento e minucioso. A artista iniciou sua carreira de pintora após frequentar os cursos de pintura e história da arte na Escola de Artes Visuais do Parque Lage, no Rio de Janeiro, nos anos 1990.

Curadoria de Isabella Rjeille, assistente curatorial


Pedro Figari: Nostalgias africanas

A exposição Pedro Figari: nostalgias africanas faz referência ao título de uma de suas pinturas e inclui uma profusão de cenas do cotidiano, conferindo dignidade e complexidade aos afro-uruguaios — há grupos que dançam candombes e bailongos, convivem nos pátios das moradias coletivas ou realizam cerimônias fúnebres tradicionais. Ainda que as cenas que Figari pintou não possam ser consideradas um registro histórico fiel, elas representam o desejo de reconhecer a importância histórica e cultural das populações uruguaias de origem africana em contexto urbanos — e não apenas no mundo do trabalho, da natureza e do erotismo, como frequentemente o são no Brasil.

A exposição é organizada pelo MASP, Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand, em parceria com o Museo Nacional de Artes Visuales e o Museo Figari, ambos de Montevidéu, e tem curadoria de Mariana Leme, curadora assistente, MASP, e Pablo Thiago Rocca, diretor, Museo Figari

Curadoria de Mariana Leme, curadora assistente, MASP, e Pablo Thiago Rocca, diretor, Museo Figari


Sala de vídeo: Catarina Simão

O último trabalho de 2018 a ser exibido na sala de vídeo do MASP será a videoinstalação da artista portuguesa Catarina Simão, Effects of wording - the Mozambique Archive Series (2014) que trata das lutas de independência de Moçambique contra colonialismo português na década de 1960.

Catarina investiga a memória dos documentos históricos, fotografias e desenhos e propõe uma analise sobre a importância da educação nesse processo. O Institute of Mozambique, escola da FRELIMO - Frente de Libertação de Moçambique - alfabetizou um grande número de jovens africanos no período, tendo como referência as metodologias ensino do pedagogo brasileiro Paulo Freire (1921-1997).

Curadoria de Horrana de Kássia Santoz, assistente de mediação e programas públicos do MASP

Location

Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand

map Open in Google maps | Apple maps | Citymapper

Sign in to edit

Complete your event page

 
×
twitter
facebook
linkedin